Primeiros Passos

Website e Redes Sociais: A Fundação do teu Novo Projecto Digital

Nota: este artigo é o 4º da série “Primeiros Passos”, específica para estudantes e empresários com pouca experiência no mundo do Marketing Digital. Quem sabe… talvez estejam agora a pegar no vosso novo projecto digital. Aqui, são bem-vindos.

Criar awareness. Mostrar que existimos. E, mais do que isso, assegurar que o nosso público-alvo sabe que existimos.

Isto é feito em duas fases. Neste artigo, vamos ver a primeira. A fase do “assentar arraiais”, de criarmos a nossa base dentro da web. Antes da Internet, era um pouco mais simples: era garantir que o nosso novo projecto digital ia para as Páginas Amarelas e, com isso, já existíamos.

Mas as Páginas Amarelas já não são o que eram. E foram substituídas pelas barras de pesquisa. Do Google e das redes sociais.

Por isso, para existir, para ser real, para ter o mínimo de credibilidade, o teu novo projecto digital tem de ter um…

1 – Website

Com um site próprio, cumpres os mínimos necessários:

  • Explicar o que tu/a tua empresa faz
  • Dar a informação básica de contactos
  • Detalhar os teus produtos, serviços e/ou ofertas
  • Incluir qualquer informação adicional que te pareça útil para o teu público-alvo

A partir do momento em que tens o teu site a funcionar, é inegável que o teu novo projecto digital existe.

E um visitante interessado em saber mais sobre o que tu fazes encontra a informação básica e aquilo de que precisa para saber mais (os teus contactos) para, quem sabe, marcar uma conversa. Ou até uma reunião, em que vais poder dizer:

Novo Projecto Digital - Reunião

2 – Redes Sociais

O outro passo importante para que o teu novo projecto digital “fique no mapa” é criar pelo menos um perfil numa rede social relevante.

As redes sociais oferecem uma grande vantagem face a um site, que é facilidade de partilha. Elas foram construídas sob a premissa de espalhar as mensagens relevantes – sejam elas divertidas, educativas ou motivadoras – para o maior número de pessoas.

Por muitos botões que se coloquem num site (“Partilha isto no Facebook”; “Envia este artigo a um amigo”), é quase impossível criarmos um ambiente tão propício à partilha quanto o que vemos num Facebook ou num Instagram, em que até deixar um “like” num post pode conduzir a mais pessoas verem esse post (já viste aquela linha no topo de uma publicação que diz “o teu amigo gostou deste post” …?).

Ou seja, sem pelo menos experimentares ter um perfil numa rede social, podes estar a abdicar do método mais fácil e mais barato de fazer chegar o teu projecto aos teus potenciais fãs e clientes.

Mas então… que redes sociais deves escolher…?

Facebook, Twitter, Instagram, LinkedIn, Snapchat, Pinterest, Flickr, Reddit, Tumblr… as escolhas não faltam. Até pode ser um pouco frustrante:

Esta escolha pode não ser fácil à primeira vista, mas apenas é preciso focarmo-nos no que é importante, para ficarmos orientados.

Para encontrares o caminho certo e a rede social ideal para o teu projecto, responde a estas perguntas:

O meu PÚBLICO-ALVO está nesta rede social?

Procura páginas, grupos e interesses já criados na rede social que estás a investigar, e percebe se são contas activas, dinâmicas (muitos likes, comentários, partilhas) e, sobretudo, com número de fãs interessante para ti.

O meu novo projecto digital tem condições para criar bons conteúdos para QUAL rede social?

Se o teu forte (ou da tua equipa) é criar imagens e ilustrações, deves começar por excluir redes como o Twitter (cujo tipo principal de conteúdo é o texto).

Se tens muita facilidade em criar vídeos, o Facebook, o Instagram e o Snapchat podem e devem fazer mais sentido para o teu projecto, já que privilegiam o vídeo, ao contrário de redes sociais como o Pinterest (focado em imagens e infográficos).

Novo projecto digital - infográfico

Este é um dos principais tipos de conteúdo que quem está no Pinterest gosta de ver: o infográfico.

Tenho tempo, dedicação e energia para criar conteúdos e gerir comunidades em QUANTAS redes sociais?

Não é preciso arrancares a todo o gás. Não é preciso teres logo:

  • um site
  • uma página de Facebook
  • um perfil no Twitter
  • outro no Instagram
  • uma página de empresa no LinkedIn
  • estares no Medium
  • ter um blog
  • um álbum no Flickr

OK… acho que já percebeste a ideia: fazer (muito) bem é melhor do que estar em todo o lado, sem conseguir garantir a mesma elevada qualidade em cada plataforma.

Agora que sabes que tudo começa com um website e/ou um perfil numa rede social, como é que chamamos a atenção das pessoas para o teu projecto? Como é que encontramos os teus clientes?

É sobre isso que vamos falar nos próximos dois artigos.

E tu?

Concordas que o website e os perfis sociais são os mais importantes para começar o teu caminho… ou tens outra ideia? Diz-me nos comentários.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Afonso Malheiro escreve, fala e faz formação/consultoria de marketing digital. Fundou o Heelbook, elegido pela AgoraPulse como uma das Páginas de Facebook do Ano em 2014.

Obteve uma licenciatura pré-Bolonha em Gestão no Universidade Católica e uma pós-graduação em Marketing Digital no IPAM. E, aparentemente, fala sobre si próprio na terceira pessoa.

Copyright © 2016 Afonso Malheiro. Todos os infractores serão perseguidos por pitbulls, dobermans e rottweilers esfomeados que foram obrigados a ver o "Frozen" 100 vezes seguidas.

To Top

Website e Redes Sociais: A Fundação do teu Novo Projecto Digital

Tempo de Leitura: 4 min
0