Marketing de Conteúdos

7 Dicas para Escrever um Blog de Sucesso

Criar um blog de sucesso envolve exprimirmos as nossas ideias da forma mais clara e apelativa possível, ao mesmo tempo que vamos de encontro ao que os nossos seguidores (e potenciais seguidores) querem e precisam de ver debatido.

Para termos esse blog de sucesso, líder de opinião, respeitado e populado por leitores assíduos, a nossa escrita tem de estar à altura do desafio.

Estas são as minhas 7 dicas para transformarmos a tua escrita e não dar outra opção às pessoas que não seja ficarem agarradas ao teu artigo.

Nota: estas dicas vão muito bem com o anterior O Que Faz um Bom Post

1 – Ler quem já tem um Blog de Sucesso (De Forma Crítica)

As palavras que usamos, as frases que construímos, a forma como organizamos o texto, são todas coisas que podemos ir evoluindo.

Como?

Seguindo de perto os melhores do negócio. Descobre e fica atento à escrita dos (pelo menos) 2-3 melhores escritores/bloggers da tua área. Como um treinador de futebol que estuda um jogo do seu próximo adversário, nós estamos a educar-nos a nós mesmos ao ler o grande blog de sucesso do nosso meio.

Para além de lermos com atenção, também podemos fazer a nós próprios perguntas como:

  • Porque é que escolheram este tema?
  • Porquê este título?
  • Porque é que o artigo foi organizado desta forma?
  • Como é que o autor escolheu usar o e o último parágrafo?
  • O que é que eu gostei mais e menos deste blog?
  • O que é que eu posso retirar deste texto para melhorar?

Ou seja:

Blog de Sucesso - Question Everything

Olharmos de forma crítica para um blog de sucesso também nos pode ajudar com bloqueios criativos. Possivelmente, dão-nos ideias para artigos nossos, quando vemos que:

  • Podemos falar do mesmo tema, mas de uma perspectiva diferente (“7 Dicas para Escrever um Blog de Sucesso” vs. “Blogging: O que Funciona vs. O que Não Funciona”)
  • Houve assuntos que o artigo não abordou, e que podemos ser nós a fazê-lo

2 – Saber o que a Audiência Quer

Há 20 anos, só era possível sabermos isto através de uma dispendiosa pesquisa de mercado e muito teste. Ou podíamos ser telepatas e literalmente ler a mente dos nossos fãs e potenciais fãs.

Blog de Sucesso - Telepata

Hoje, temos o Google. Mais especificamente, temos o Google Trends e o Google Keyword Planner.

Google Trends

Este site mostra-nos, através de gráficos, a evolução do interesse geral dos utlizadores num determinado tema. Quanto mais baixo o interesse, menos pessoas estarão interessadas em que nós falemos sobre ele.

Neste exemplo, pesquisei o termo “Great Balls of Fire”. É o nome de uma canção de Jerry Lee Lewis de 1964:

Blog de Sucesso - Google Trends

O motivo para o pico de interesse em 2017 é peculiar, mas é explicado pelo facto de uma promotora de eventos, a WWE, ter dado o mesmo nome a um espectáculo seu.

Google Keyword Planner

Por sua vez, o Keyword Planner sugere-nos palavras-chave para as nossas páginas e para os nossos anúncios.

Depois de inserirmos a nossa pesquisa, tal como faríamos no Google, o Keyword Planner mostra-nos as palavras-chave mais relacionadas com a nossa pesquisa, detalhando:

  • Pesquisas Mensais – quantas pessoas fizeram essa pesquisa específica
  • Concorrência – nível (Alto, Médio, Baixo) de anunciantes que faz publicidade para essas palavras-chave.

Estas ferramentas podem ser bastante úteis quando precisamos de ideias para conteúdos e para nos classificarmos melhor nas pesquisas do Google, já que nos dizem:

  • Quais os temas/palavras-chave que têm sido mais pesquisados (e são, portanto, aqueles em que a audiência tem mais interesse)
  • Em que temas há, teoricamente, menos concorrência

Tens um exemplo abaixo, em que pesquisei por “futebol”:

Blog de Sucesso - Keyword Planner

Ou seja, quanto mais interesse e menos concorrência uma palavra-chave tiver, mais sentido faz criarmos um conteúdo sobre ela – caso esteja alinhada com os temas do nosso blog, claro.

E, como é óbvio, se já tivermos quem nos segue, podemos simplesmente perguntar-lhes sobre o que gostariam de ler num próximo blog.

3 – Saber para onde Vamos (Isto não é um Romance)

Um blog de sucesso não é escrito como alguns romances, em que o autor inicia o seu trabalho sem saber qual é o fim da sua história.

O melhor texto possível tende a ser aquele em que já sabemos:

  • qual é o objectivo do artigo (neste artigo específico, o meu objectivo é dar-te dicas e ferramentas para melhorares a tua escrita)
  • que estrutura vamos seguir? (aqui, optei por listar 7 dicas, uma-a-uma)
  • por que assuntos quero passar? (só comecei a criar o corpo do texto depois de ter a lista das 7 dicas)
  • como quero começar, como quero concluir este blog? (comecei por lembrar a importância de escrever bem e vou acabar com algumas dicas extra, para quem quiser saber mais)

Da mesma forma que é mais fácil viajar para um local que não conhecemos com a ajuda de um GPS ou de um mapa, é também mais fácil produzirmos um blog de sucesso se, antes de nos lançarmos na escrita propriamente dita, “desenharmos o mapa” – ou seja, definirmos os pontos mais importantes do texto, num pedaço de papel ou num processador de texto, tal como nos bullets acima.

Se começarmos a escrever sem qualquer tipo de referência, o risco de perdermos tempo e energia por termos de voltar atrás e apagar trabalho é muito maior – é o equivalente a estarmos a viajar…

Blog de Sucesso - GPS

4 – Usar Estruturas que Funcionam

Como disse o Michael Hyatt, um dos melhores e mais conhecidos gurus da Escrita Digital:

“Eu comecei [a bloggar] simplesmente escrevendo os meus pensamentos. Mas, rapidamente, tornou-se claro que, se queria leitores, precisava de um plano melhor.”

Este plano melhor é a estrutura certa.

A estrutura certa vai dar à nossa escrita melhores hipóteses de ser lida. Quanto mais clara e apelativa for a estrutura do nosso artigo, mais fácil vai ser para um utilizador segui-la. E, claro, sentir-se orientado em vez de enterrado num testamento.

Afinal de contas, que tipo de texto nos vamos sentir mais motivados para ler…?

Com efeito, se não te ocorrer uma estrutura para a tua ideia, há 3 estruturas que o próprio Michael Hyatt recomenda e que são muito fáceis de seguir:

  • O “How-To“, em que explicamos passo-a-passo de uma determinada acção e organizarmos o nosso artigo de acordo com esses passos. Cada passo pode ser um sub-título. Exemplos: “Como Criar um Blog de Sucesso”; “Como Melhorei a Minha Escrita e Como Tu Também o Podes Fazer”
  • A “Lista“, muito semelhante ao “How-To” em que enumeramos as nossas ideias, dicas, sugestões da primeira à última. A diferença face ao anterior é que o leitor não precisa de ler por ordem. No artigo que estás a ler, por exemplo, podes ler da Dica #7 para a #1.
  • A “Review” ou Avaliação, em que organizamos o texto de forma a dar um relatório completo do nosso trabalho, através de sub-títulos como Resumo, Funcionalidades, Prós, Contras, Preço, Opinião Final, Produtos Semelhantes, etc.

Por isso, se estivermos bloqueados sobre a melhor forma de tornar o nosso blog organizado e apelativo, começarmos por uma estrutura deste género é uma boa aposta, já que são incrivelmente universais e versáteis.

5 – Enriquecer o Artigo com Mídia

Na dica anterior, falámos da importância de organizar o artigo, para lhe darmos mais apelo e simplicidade.

Outra forma de tornar um artigo mais apelativo é dar-lhe um pouco de “magia multimédia”: imagens, vídeos, GIFs e infográficos podem ser incluídos no nosso blog de sucesso, já que vão enriquecê-lo, da mesma forma que um livro pode ficar mais rico quando acompanhado por imagens e/ou desenhos.

A chave é garantirmos que os elementos de mídia não tomam conta do artigo. O blog, as imagens, os vídeos são uma equipa e têm de funcionar como tal.

Se estamos a fazer uma “Review” do último concerto dos Guns & Roses, faz todo o sentido colocar um vídeo do concerto, tal como algumas imagens do mesmo. Mas não faz sentido colocarmos vídeos no final de todos os parágrafos. Nem imagens de concertos anteriores.

Ou seja, para criarmos o nosso blog de sucesso, a nossa escolha de mídia tem de vir a propósito do tema (e, sempre que possível, dos parágrafos que a rodeiam) e não pode distrair do artigo, apenas completá-lo.

Pensa nos vídeos, imagens e outros que podes colocar num artigo como pôr tempero num bife. A quantidade certa e o bife fica perfeito. Mas, com demasiado sal, fica intragável.

Blog de Sucesso - Demasiado Mídia

6 – Encorajar Acção, Feedback e Partilhas

Um blog de sucesso só está completo se contribuir para o nosso grande plano. Para o nosso “big picture”.

Uma parte muito importante disso é o que falamos no O Que Faz Um Grande Post: assegurarmos que o nosso conteúdo educa, inspira ou entretém.

E, claro, um artigo é uma excelente oportunidade para recolhermos a opinião de quem nos segue. Por vezes, as pessoas comentam o que escrevemos sem pedirmos, o que é excelente. Mas, noutras vezes, como sabemos que é para os nossos seguidores que escrevemos, nada como fecharmos um artigo com um:

  • “O que achaste?”
  • “Ficaste com alguma dúvida? Diz-me nos comentários?”

Por exemplo, o professor e comentador político norte-americano Robert Reich acaba muitos dos seus posts no Facebook com um “What do you think?”:

Por último, podemos usar um artigo para crescer:

  • O nosso número de seguidores – do próprio blog ou nas redes sociais – dando aos actuais fãs a possibilidade da fácil e rapidamente partilharem, gostarem e comentarem o nosso artigo
  • As nossas conversões, propondo aos nossos seguidores um próximo passo (um novo artigo para lerem, uma newsletter para se inscreverem, um serviço para contratarem), quando for possível fazê-lo de forma leve, sem sermos intrusivos, para ficarmos do lado certo da luta Vender vs. Fazer Spam

7 – Praticar e Ser Paciente, porque…

… não vamos tornar-nos um Shakespeare (ou um Michael Hyatt) do dia para a noite.

A escrita, tal como a programação, a edição de fotos e vídeos são Skills Complementares ao Marketing Digital de grande importância para o sucesso dos nossos projectos e para a competitividade do nosso CV.

Mas, por serem competências com alguma complexidade, não é possível dominá-las em 2-3 dias.

Mas isso não significa que precisamos de insistir na nossa aprendizagem durante anos até ver resultados.

Ao fim de 1 semana, seguindo estas dicas e lendo o que é dito pelo Michael Hyatt e em grandes sites de escrita digital como o Copyblogger e o ProBlogger, vais ter diferenças significativas na tua forma de escrever.

Ao fim de 1 mês a praticar, vais começar a aplicar o que aprendeste de forma instintiva.

Quanto mais praticarmos, quanto mais pacientes formos connosco próprios, melhores escritores vamos ser.

E mais facilidade teremos em criar um blog de sucesso.

E tu? Como organizas a tua escrita? Que dificuldades tens sentido? Diz-me nos comentários.

Para terminar e para resumir os principais temas deste artigo, deixo-te este podcast, em que falamos da melhor Estrutura de um Blog:

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Afonso Malheiro escreve, fala e faz formação/consultoria de marketing digital. Fundou o Heelbook, elegido pela AgoraPulse como uma das Páginas de Facebook do Ano em 2014.

Obteve uma licenciatura pré-Bolonha em Gestão no Universidade Católica e uma pós-graduação em Marketing Digital no IPAM. E, aparentemente, fala sobre si próprio na terceira pessoa.

Copyright © 2016 Afonso Malheiro. Todos os infractores serão perseguidos por pitbulls, dobermans e rottweilers esfomeados que foram obrigados a ver o "Frozen" 100 vezes seguidas.

To Top

7 Dicas para Escrever um Blog de Sucesso

Tempo de Leitura: 10 min
0